Guiricema, tera - 15 de junho de 2021

Sociedade Musical Amantes da Lira completa 39 anos com um grande legado cultural e musical

31 de julho de 2020

A Banda Sociedade Musical Amantes da Lira completa neste sábado, 01 de agosto, 39 anos de história presentes em um grande legado musical e cultural para toda a nossa região.

Por sua valorosa contribuição para a construção da identidade do município, reconhecido inclusive como bem imaterial da cidade (Registrado pelo Decreto N° 2.808/2010), em breve a Banda terá uma grande surpresa mais que merecida que será relevada em breve.

Parabéns e vida longa aos Amantes da Lira!

 

Trajetória da Banda Sociedade Musical Amantes da Lira 

A Banda de Música Amantes da Lira nasceu pelas mãos de Batista Caetano. Conforme relatos, o primeiro maestro da banda era imigrante e, que por volta de 1833, se estabelecera no que hoje é o distrito de Vilas Boas, em Guiricema.

Mais tarde, no primeiro terço do Século XX, ocorreu o processo de consolidação da banda, concomitante com à emancipação do município, que se daria em 1939. O grupo então passou às mãos do Coronel Luiz Coutinho, figura central da emancipação municipal, nascido em 10 de novembro de 1879.

Nesta fase, a Banda alcançou renome regional e tornou-se uma das principais da Zona da Mata. Na época, ela esteve presente no ato comemorativo do fim da Revolução de 30, em Belo Horizonte em 1932, no evento conhecido como a Parada dos Milicianos.

Na década de 1950, a morte do Coronel Luiz Coutinho marca uma suspensão nas atividades dos “Amantes da Lira’’. Foram necessários 30 anos para que esta corporação musical fosse ressuscitada na memória da cidade. Neste intervalo, grande parte do suporte material da memória da banda acabou se perdendo.

Mas, por iniciativa popular e do governo municipal, em 1981 ela foi recuperada e teve sua situação como entidade formalizada na forma jurídica.

Foi registrada como Sociedade Musical Amantes da Lira em 27 de novembro de 1981 sob o número 108 e cadastrada na Secretaria de Estado de Cultura em 23 de fevereiro de 1987 sob o número 1119.

Desde a sua reativação, a Banda retomou sua participação em eventos, como Semana Santa, Natal, comemoração do 7 de setembro, encontros de Bandas na Zona da Mata, festa da Padroeira e nos eventos que a Igreja e Prefeitura convidam. A Banda de Música é um Patrimônio Cultural de grande importância para os munícipes que ajudou a construir a identidade cultural da cidade.



22 de setembro de 2020 - 16:19

Data da Última Modificação: 22 de setembro de 2020 - 16:19

Comments are closed.